fechar popup contact

MARQUE UMA CONSULTA

Clínica de Especialidades Pediátricas em parceria com clinica do lago

Alimentação na gravidez

Alimentação na gravidez
15 Dezembro, 2019

Iremos neste artigo abordar o tema: Alimentação na Gravidez.

A gravidez, segundo a Organização Mundial de Saúde, corresponde aos nove meses necessários para que uma mulher carregue, no seu ventre, o embrião em desenvolvimento e o bebé.

Durante esta fase, as necessidades nutricionais aumentam para apoiar o crescimento e desenvolvimento do bebé bem como o metabolismo materno.

Durante a gravidez, é natural que o peso aumente, devido à formação da placenta, líquido amniótico, crescimento do bebé, volume do útero e do sangue, tecido mamário e gordura de reserva.

Um inadequado ganho de peso está associado ao aumento do risco de atraso de crescimento intrauterino e mortalidade perinatal.

Por seu lado, o elevado ganho de peso da grávida está associado ao aumento de peso do bebé ao nascimento e, secundariamente, ao aumento do risco de complicações na vida adulta.


Alimentação na gravidez

Assim, as recomendações alimentares e nutricionais devem adaptar-se a cada mulher, considerando-se as diferenças individuais.

Desta forma, a alimentação da grávida deverá ser uma alimentação saudável, ou seja, completa e equilibrada, variada e segura, de acordo com as orientações da Roda dos Alimentos:

  • Proteína: No 2º e 3º trimestres as necessidades proteicas estão aumentadas. Ingira diariamente fontes proteicas a partir de laticínios (leite, queijo e iogurte), de leguminosas verdes e secas (feijão, grão, ervilhas) e carne, peixe e ovos mas de forma moderada.
  • Hidratos de carbono: É daqui que se obtém a glicose que é a principal fonte de energia, e fundamental para o desenvolvimento do bebé. Por isso, é importante a ingestão diária e várias vezes ao dia, de alimentos como o pão integral, a batata, o arroz, a massa, a aveia e fruta.
  • Gordura: As grávidas apresentam necessidades aumentadas de ácidos gordos essenciais. São boas fontes alimentares o azeite e o peixe gordo (sardinha, salmão e cavala).
  • Ácido Fólico: Tem um papel chave na redução do risco de desenvolvimento de malformações do tubo neural do bebé. É recomendado o aumento do consumo de frutos e hortícolas ricos nesta vitamina, bem como a utilização de cereais integrais (pão integral, massa e arroz integrais) e leguminosas (lentilhas, ervilhas, feijão, grão-de-bico, favas).
  • Hidratação: A ingestão adequada de água durante a gravidez [incluindo a ingestão de outras bebidas (como leite, sumos naturais e infusões) e de alimentos ricos em água (sopas, saladas e fruta)] é de 3 L/dia. Isso inclui cerca de 2,3 L (cerca de 10 copos) como total proveniente de bebidas.
  • Limitações: Na gravidez, siga rigorosamente os cuidados de higiene com a alimentação e evite os alimentos não indicados para este período: carne, pescado e ovos mal cozidos, leite ou laticínios não pasteurizados e vegetais e frutas crus não higienizados.

 

drª catarina corrreia nutricionista faz parte da equipa médica da clínica kids and teens

 

Artigo da Drª Catarina Correia, nutricionista da kids and Teens.


Kids and Teens – Clínica de especialidades pediátricas, Lisboa

Partilha

Subscreve

Coloque em baixo o seu email para receber notícias sobre a Kids & Teens – Clínica do Lago